Take a fresh look at your lifestyle.

Resumo do Livro O Ócio Criativo (Domenico de Masi)

630


O homem que
trabalha perde tempo precioso.

Você já
ouviu este bem-humorado ditado espanhol?

Esta era a
frase que permanecia no computador de Domenico De Masi, sociólogo italiano e
autor do livro O Ócio Criativo, quando ele lançou o livro.

Para o sociólogo,
o trabalho deve ser voltado para a produtividade eficiente que também inclui a
riqueza do saber e a melhor distribuição do tempo.

A palavra “Ócio”, no título do livro, não se
refere à preguiça ou falta de ação. O ócio não é alienante, mas libertador.

Domenico De
Masi é contra o modelo que surgiu centrado na idolatria do trabalho e
competividade.

Portanto,
ele definiu o trabalho de uma nova maneira. O ócio criativo engloba, em seu
conceito, o trabalho, o estudo e o lazer.

Se você é
um profissional que usa o intelecto e a criatividade, o resumo do livro Ó Ócio
Criativo é para você, porque você vai parar de enxergar o trabalho como uma
obrigação chata e desgastante.

ATENÇÃO
Antes de continuar a sua leitura você pode baixar gratuitamente o meu novo livro digital As 7 Poderosas Crenças Para Viver Uma Vida Sem Limites clicando aqui.

Cérebro e Criatividade

Passando
pelo trabalhador braçal até o profissional de colarinho branco (até de bermuda,
em seu home office), a sociedade
caminha para uma direção que não se fundamenta mais no trabalho, mas no tempo
livre.

A sociedade
atual é baseada em um mercado de trabalho que valoriza a criatividade e o
cérebro.

A sociedade
pós-industrial, como chama Domenico De Masi, oferece a libertação da alma, ou
seja, o ócio criativo.

Mas para
que consigamos desfrutar do ócio criativo, precisamos nos livrar de hábitos
adquiridos na sociedade antiga, como trabalhar de tantas em tantas horas e
dormir com o despertador ligado e, ao mesmo tempo, dedicarmos tempo para a
instrução e a diversão.

Corpo Quieto, Mente Irrequieta

Nossa
sociedade pós-industrial privilegia a produção de ideias, o que exige um corpo
quieto e uma mente irrequieta.

A produção
de ideias exige o que Domenico De Mais denomina de “ócio criativo”. As máquinas sempre trabalharão em um ritmo mais
rápido, mas os humanos sempre terão tempo para refletir e ter ideias.

A Qualidade no Tempo Livre

Precisamos
dar ao tempo livre um sentido mais pleno e ao ócio um realce mais positivo.

Domenico de
Masi sugere que você divida o seu tempo em 3 partes, em medidas adequadas, de
acordo com a sua situação e vocação de vida:

  • Tempo
    para si mesmo, ao seu corpo e mente;
  • Tempo
    para sua família e amigos;
  • Tempo
    para a coletividade, contribuindo para a sua organização política e cívica.

Intelectualização, Emotividade e
Androginia

Na
sociedade pós-industrial, as atividades cerebrais e virtuais prevalecem sobre
as atividades manuais.

Portanto, o
grande lance é a criatividade, que requer emoção, fantasia e racionalidade.

Sem
emotividade não se cria nada de novo. E a emotividade surge, basicamente, da
feminilidade, o que nos leva a uma sociedade do tipo andrógina, sem papeis
hierárquicos e rígidos para mulheres e homens.

Carisma em Favor da Criatividade em
Grupo

O carisma é
fundamental no processo de criatividade de um grupo.

A
criatividade é uma mistura de concretude e fantasia, que surge através de
materiais inconscientes e conscientes, emocionais e racionais.

Para que a
criatividade aflore em um grupo, e até em um país, são necessários:

  • Um
    clima de entusiasmo individual e coletivo.
  • Uma
    liderança carismática, apaixonante.

O Chefe Carismático

O chefe
carismático deve se manter constantemente presente para eliminar os
procedimentos inúteis, entusiasmar a equipe, gratificar as pessoas criativas,
promover a inovação e a coragem de enfrentar o desconhecido.

Quanto mais
as empresas conseguirem estabelecer ambientes que estimulem a criatividade,
mais eficientes elas serão.

Os Jovens Digitais

Quem domina
a área digital nunca deixa de produzir. Os jovens digitais produzem cinema,
música, disponibilizam jornais, revistas, viajam na internet, vendem bijuteria,
animam amigos, centros comunitários e assim por diante.

Os jovens
digitais criaram uma nova cultura material, social e de ideias. O capitalismo
que corre sem freios não aceitou de cara os jovens digitais, mas eles estão por
toda a parte e batalham para mudar o mundo.

O Trabalho à Distância

Ao mesmo
tempo em que nos mantêm em casa, por meio da internet, o trabalho à distância
nos leva longe.

Além disso,
ele nos permite mudar de cidade e, ainda assim, trabalhar para a mesma
organização.

Por isso,
precisamos ter uma mente elástica e com flexibilidade prática para gerirmos
todos os tipos de situações.

A
tecnologia e internet à serviço do trabalho permitem que nós trabalhemos de
roupão, diminuamos os deslocamentos e engarrafamentos, mas exige estudos cada
vez mais especializados e contínuos e a mudança de cidade e país.

Overtime

O overtime
é aquele tempo que você fica esquentando a cadeira do seu trabalho sem que seja
necessário.

Segundo
Domenico De Masi, uma ação drástica é necessária para que você consiga combater
o overtime.

Com a
máxima automação e os microprocessadores isso não é mais preciso. Muitos
poderiam trabalhar cinco ou, no máximo seis horas por dia.

Muitas
pessoas poderiam dar uma volta nesse mesmo horário de trabalho para receber
estímulos criativos.

Redução Drástica Dos Horários

O fato é
que as pessoas passam tempo demais nas empresas, sejam elas públicas ou
privadas.

Domenico De
Masi acredita que a semana de trabalho deve ser de, no máximo, três dias úteis
e cada mês tenha, no máximo, três semanas de trabalho.

É bom para
você?

É Bom Para Todo Mundo?

Um horário
mais flexível para a rotina de trabalho gera muitos efeitos positivos, seja
dando emprego a quem não tem, seja aumentando a eficiência e a criatividade das
pessoas que já estão empregadas.

Para Domenico
De Mais, no futuro, poderemos descansar em qualquer hora do dia ou em qualquer
dia da semana.

Para o
autor, a própria família fará o trabalho doméstico sem delegar a terceiros,
porque este tipo de trabalho ficará mais fácil e rápido, devido os eletrodomésticos,
alimentos pré-cozidos e casas menores e funcionais.

Igualdade Entre os Sexos na
Distribuição Dos Trabalhos

Com a
grande redução dos horários de expedientes, o álibi do trabalho para ficarmos
fora de casa o dia todo desaparecerá.

Isso restitui
os maridos às suas mulheres e vice-versa.

Sendo
assim, as mulheres não ficarão com todas as responsabilidades familiares, como
a criação dos filhos, organização da casa etc.

A
paternidade pode e deve se igualar à maternidade.

Aversão ao Ócio

Em tempos
passados, enquanto o trabalho exigia esforço físico, as pessoas eram obrigadas
a trabalhar, pois, se elas pudessem escolher, não trabalhariam.

Além disso,
as religiões foram muito duras em relação ao ócio, pregando o conceito de que
gozar do ócio é pecado.

Por isso,
nossa sociedade se desenvolveu com uma aversão ao ócio.

O Tédio Convertido em Ócio Criativo

A solução
para sair do tédio é convertê-lo em ócio criativo. E você consegue fazer isso
preenchendo o seu tempo com atitudes escolhidas por vontade própria ao invés
daquelas que se faz por obrigação.

As horas de
reflexão ou exercício, que para muitos pode parecer perda de tempo, nutre a
criatividade.

O
perambular do corpo e da mente é o que resulta numa grande ação positiva e
criativa: uma obra de arte, um novo teorema, um romance etc.

O Ócio Como Instrumento Criativo

O ócio
criativo é aquela trabalheira mental que ocorre quando você está fisicamente
parado, ou até mesmo dormindo à noite.

Viver o
ócio não significa não pensar, significa não pensar em regras obrigatórias e
não ser assediado pelo cronômetro.

O ócio
criativo é o que alimenta as ideias. O cérebro precisa do ócio para produzir
novas ideias.

E as ideias
são necessárias para que a sociedade se desenvolva e evolua. É preciso educar
nossos filhos e jovens tanto para trabalhar, quanto para aproveitar o ócio.

Conselhos Para o Futuro

Devemos
seguir algumas regras para fazer com que nossa sociedade evolua positivamente
no futuro:

  • Ensinar
    que o trabalho não deve ser uma obrigação que oprime, mas sim um prazer
    estimulante e criativo;
  • Ensinar
    o “não trabalho”, isso quer dizer,
    atividades ligadas ao tempo livre, aos cuidados e as atenções;
  • Formar
    os jovens para projetarem de forma contínua a própria existência;
  • Educar
    para que as pessoas não temam o fluir incessante das inovações.

Os do Contra

Quem
financia uma sociedade na qual o tempo livre é predominante?

Esta é uma
pergunta feita por aqueles que criticam as ideias de Domenico de Masi.

O sociólogo
explica: as máquinas, cada vez mais, trabalham mais do que os cidadãos, por
isso eles podem trabalhar menos.

Isso não
quer dizer que devemos ficar de pernas para o ar o dia inteiro, apenas que não
devemos mais nos matar de trabalhar, como faziam os operários da sociedade
industrial.

E a Ética do Ócio?

A ética do
ócio ocorre quando as pessoas trabalham com comportamentos éticos evitando
resultados vantajosos apenas para elas próprias e prejudiciais para os outros.

Além disso, quando o ócio é vivido, pode-se viver roubando, violentando, entediando e explorando ou escolher viver com vantagens individuais e coletivas, sendo feliz, sem prejudicar ninguém.

Resumo do Livro O Ócio Criativo

E aí, gostou do resumo do livro O Ócio Criativo?

Qual é a sua opinião sobre o livro?

Se você deseja comprar o livro, compre aqui agora.

Se quiser ler o próximo resumo, leia o resumo do livro O Milagre da Manhã.

P.S.: Para baixar de graça o meu livro digital, As 7 Poderosas Crenças Para Viver Uma Vida Sem Limites, clique aqui agora.

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More

Privacy & Cookies Policy